23 setembro 2012

NEM TENTE



Por Regina Zamora


Não sou mulher
de pedir perdão,
porque nunca preciso...
Sou prudente com os corações,
não magoo e nem engano,
nunca entro pelo cano.
Não é a minha carinha,
muito menos,
é a roupa que me veste,
que me faz tão fértil!
São as minhas verdades,
que me seguram
nas minhas vontades.
Não sou apenas aparência,
sou sabedoria e inteligência.
Consigo enxergar tudo,
principalmente,
os inconsequentes...doentes!
Não deturpem a minha mente,
nem tente!


7 comentários:

Maria Bonfá disse...

oi Regina perfeito nem tente..mas é vc mesma todinha nesse poema.uma mulher maravilhosa de personalidade... espetacular.. obrigada pelo convite..beijo

Leila dos Reis disse...

Oi amiga Regina,
Que texto lindo, eu simplesmente amei.
Já te seguindo com muito prazer.
Um final de semana abençoado!
Cheiros
Eu Leilinha

Verinha Fagundes disse...

Dizer o que? Sou suspeita...Sou fã de carteirinha...maravilhoso...amooo....
beijossss

Mírian Warttusch disse...

Tão deliciosamente ao estilo de uma mulher excitante e maravilhosa! Dá vontade de pernoitar por aqui e só ir embora pela manhã... Lindo Zamora!

Paulo Alvarenga disse...

esse jeito tão especial Zamora de ser, é simplesmente fascinante, beijos na alma minha amiga querida! tudo lindo , lindo, lindo!

Marcia Mattoso disse...

Totalmente demais!!!
rsrsrs

C. Dorothy disse...

"Esse jeito irreverente
Parece mostrar pra gente
Que ela é dura de "matar"

Mas se prestar atenção
Vai ver que o seu coração
É manteiga derretida

Toda cheia de malicia
Faz um chá que é uma delicia
Nessa chaleira da vida!

Beijos pro seu Beijim

Related Posts with Thumbnails