03 janeiro 2011

RASCUNHOS DE MIM MESMO - #2 e #3

Por Rafael Noris



RASCUNHOS DE MIM MESMO #02

Toda partida deixa um coração partido
Todo partido é cego e cego de amor
Espero um novo parto de mim mesmo.
Estou preso num útero já rompido.

********************************

RASCUNHOS DE MIM MESMO #03

Eu sei onde você está,
mas não sei o que pensa.
Por isso estou perdido,
por isso nem sei mais o que pensar...

3 comentários:

Marcelo Finholdt disse...

Admiráveis relatos naturais!
Siga!
2011
2012
201...

Valeu!

guisalla disse...

É assim que se nutre o poeta... dor.

É ela e mais nada.

Bravo!

Karam disse...

partir é multiplicar

Related Posts with Thumbnails