21 setembro 2011

HAIGATOS



Haigatos


Sentado no banco
o gato finge
que é uma esfinge

Entre arranhões e lambidas
para cuidar de tanto gato
precisarei de sete vidas

Nossa relação é quente
Toda noite na cama
um gato entre a gente

Deitado no chão
o gato se espalha
por toda a casa

O gato ronrona
Com meu sono
ele pega carona


2 comentários:

Marco A.de Araújo Bueno disse...

O terceiro haikai deste balaio é magnífico!

Isabel Furini disse...

Você arrasou! Excelentes esses versos, Alvaro.

Related Posts with Thumbnails