08 setembro 2011

7 DE 7EMBRO



(Dedicado a uma pseudo - pátria)

Minha terra tem asneiras;
Jegues, trouxas, parvos, mulas,
Bicho gente, gente forte,
Que sequer sabe o que é bula!

Minha terra tem maneiras;
Aviões, portos e mares,
Muitos fortes vão embora,
Respirar por outros ares.

Minha terra tem peneiras;
Não passamos entre os fios,
Alguns passam livremente,
Este é o nosso desafio!

Um comentário:

Daniele Lima disse...

Quero passar por aí, mas vento que sopra e deixa poeira.

Related Posts with Thumbnails